Curso de inglês gratuito e mais oito línguas: Educação de SP recebe inscrições

Nos CELs do Estado, são ofertadas aulas de inglês, espanhol, alemão, francês, italiano, japonês, mandarim e português para estrangeiros

0
114
cels curso de inglês

Estudantes da rede estadual de ensino interessados em frequentar aulas de idiomas podem procurar uma das 151 unidades dos Centros de Estudos de Línguas (CELs) para as inscrições nos cursos de 2024. Nos CELs do Estado, são ofertadas aulas de inglês, espanhol, alemão, francês, italiano, japonês, mandarim, além de aulas de português para estrangeiros e Libras (Língua Brasileira de Sinais).

As inscrições seguem até o fim do mês de janeiro e as aulas começam em fevereiro.

Em 2023, os 151 CELs atenderam 38 mil matriculados. Para a inscrição, os alunos devem se dirigir a uma das escolas da região que ofertam as aulas com documento de identidade com foto, comprovante de endereço e manifestar interesse no curso.

Cada unidade tem autonomia para formar suas turmas, divulgar o resultado das inscrições e organizar os dias e horários de aulas. Os cursos seguem ao longo do ano letivo e devem começar a partir do dia 15 de fevereiro de 2024, data de início das aulas na rede estadual.

O curso de inglês e de mandarim são ofertados exclusivamente para alunos do Ensino Médio e têm três anos (seis semestres) de duração. Os cursos de espanhol, alemão, francês, italiano, japonês e mandarim têm módulos semestrais, três anos de duração, e podem ser frequentados por estudantes a partir do 7º ano do Ensino Fundamental e estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA) e Centros Estaduais de Educação de Jovens e Adultos (CEEJAs).

As aulas de Libras podem ser frequentadas também por estudantes a partir do 7º ano do Ensino Fundamental, mas têm três semestres de duração. As aulas de português como língua estrangeira para estrangeiros estão disponíveis para estudantes a partir do 6º ano do Ensino Fundamental e são ministradas por um ano e meio.

Os estudantes que finalizam todos os módulos dos cursos de línguas recebem certificado de conclusão. O desempenho acadêmico e a carga horária dos cursos ficam registrados no histórico escolar dos alunos.

‘Fui contratada por uma multinacional por falar alemão’

Geovana Ferreira tem 19 anos, é ex-aluna da Escola Estadual Leopoldo Santana e “cria” do CEL que funciona na mesma unidade de ensino. A jovem concluiu os estudos de alemão no CEL da Escola Estadual Plínio Negrão, que oferecia o curso aos sábados, depois que começou a trabalhar durante a semana.

Ela, que escolheu o curso de alemão por conta de Anne Frank — adolescente alemã vítima do Holocausto que tem seu “Diário de Anne Frank” discutido nas aulas sobre a 2ª Guerra Mundial —, conta que teve seu currículo valorizado pela multinacional onde trabalha atualmente como jovem aprendiz por seu conhecimento na língua.

Além do certificado de conclusão do curso no CEL, a Seduc-SP mantém parceria com o Instituto Goethe, que oferece exames de proficiência aos estudantes que apresentam melhor desempenho no curso.

“Fiquei extremamente feliz por ter conseguido o certificado do Instituto Goethe. Vi que todo o meu esforço valeu a pena. Hoje posso dizer que o curso de alemão mudou a minha vida completamente. O CEL é um programa muito importante para a vida do jovem da periferia. Ele nos faz expandir e trabalhar nossa mente, tanto para o aprendizado do novo idioma, quanto para a construção de objetivos, como de intercâmbio e crescimento profissional”, diz Geovana.

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui