Veja como matricular seu filho em um Colégio Militar

Há duas formas de ingresso nos colégios militares: por concurso público e por amparo regulamentar

0
4254
Alunos com matrícula no Colégio Militar de São Paulo ao lado do Presidente Jair Bolsonaro

O Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB) , instituição de ensino administrada pelo Exército Brasileiro, dá prioridade para matricular filhos de militares das Forças Armadas. O SCMB não tem nenhuma relação com o projeto de Escolas Cívico-Militares (PECIM) que o Ministério da Educação (MEC) lançou este ano e que prevê convênios com escolas estaduais já existentes (veja informações no final desta página).

Como entrar?

Há duas formas de ingresso nos colégios militares: por concurso público e por amparo regulamentar. Os concursos são realizados, anualmente, para o 6º ano do Ensino Fundamental e para a 1ª série do Ensino Médio. A cada ano, concorrem, em média, 22 mil candidatos, entre dependentes de militares e civis. Após aprovação no concurso para se matricular o aluno deverá atender os requisitos do EB.
O ingresso por amparo, especificado em regulamento, destina-se a atender os dependentes de militares, que sofrem os reflexos das obrigações profissionais dos pais em razão das peculiaridades da carreira, como as transferências constantes de estados, possibilitando matricular seus filhos em escolas do SCMB.

Sistema Colégio Militar do Brasil

O Sistema Colégio Militar do Brasil (SCMB) é formado por 14 colégios militares que oferecem a possibilidade de matricular alunos no Ensino Fundamental (do 6º ao 9º ano) e o Ensino Médio. Esses estabelecimentos de ensino, localizados em vários Estados do Brasil, são administrados pelo Exército Brasileiro e propiciam educação de alta qualidade a aproximadamente 15 mil jovens.

COLÉGIO PÚBLICO MILITAR ESTADUAL

deputada estadual Leticia Aguiar (PSL-SP), é incentivadora dos Colégios Militares e apresentou o projeto de lei 295/19, que autoriza a criação de Colégios Públicos Militares na rede estadual de ensino. O projeto recebeu parecer favorável da Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de São Paulo. Antes de chegar ao plenário para votação final, a propositura será analisada ainda pelas Comissões Permanentes de: Educação e Cultura; e Finanças, Orçamento e Planejamento.

Para Leticia Aguiar a aprovação na Comissão abre caminho para que o projeto siga tramitando na Alesp. “Hoje avançamos mais um passo para melhorar a educação no Estado de São Paulo. Vamos seguir acompanhando a tramitação do projeto e trabalhando para que vire lei o quanto antes”, disse.

Conheça os 14 Colégios Militares do Exército Brasileiro

 Colégio Militar de Belém (CMBel)
Avenida Almirante Barroso, 4348 – Souza – Belém/PA 
 Colégio Militar de Belo Horizonte (CMBH)
Avenida Marechal Espiridião Rosas, 400 – São Francisco – Belo Horizonte/MG 
Colégio Militar de Brasília (CMB) 
Setor de Grandes Áreas Norte, SGAN – 902/904 – Brasília/DF
Colégio Militar de Campo Grande (CMCG)
Avenida Presidente Vargas, 2800 – Coophatrabalho – Campo Grande/MS
 Colégio Militar de Curitiba (CMC)
Praça Conselheiro Tomás Coelho, 1 – Tarumã – Curitiba/PR
Colégio Militar de Fortaleza (CMF) 
Avenida Santos Dummont 485, Aldeota – Fortaleza/CE
Colégio Militar de Juiz de Fora (CMJF) 
Avenida Juscelino Kubitschek, 5200 – Nova Era – Juiz de Fora/MG
Colégio Militar de Manaus (CMM) 
Rua José Clemente, 157 – Centro – Manaus/AM
Colégio Militar de Porto Alegre (CMPA)
Avenida José Bonifácio, 363 – Farroupilha – Porto Alegre/RS
Colégio Militar de Recife (CMR) 
Avenida Visconde de São Leopoldo, 198 – Engenho do Meio – Recife/PE
Colégio Militar do Rio de Janeiro (CMRJ) 
Rua São Francisco, 267 – Maracanã – Rio de Janeiro/RJ
Colégio Militar de Salvador (CMS) 
Rua Território do Amapá, 455 – Pituba – Salvador/BA
Colégio Militar de Santa Maria (CMSM) 
Rua Radialista O. Nobre, 1132 – Juscelino Kubitschek – Santa Maria/RS

Colégio Militar de São Paulo – (CMSP) Exército Brasileiro
Rua Alfredo Pujol, 681 – Santana, São Paulo – SP, CEP: 02017-011

PROGRAMA NACIONAL DAS ESCOLAS CÍVICO-MILITARES SERÁ IMPLANTADO EM MAIS DE 200 ESCOLAS ATÉ 2023

O Programa Nacional das Escolas Cívico-Militares (Pecim) é uma ação do Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Defesa, que tem por objetivo principal contribuir para a melhoria da Educação Básica do Brasil, a partir da implementação do modelo MEC de Escolas Cívico-Militares (Ecim). A Ecim, um modelo centrado na melhoria de gestão nas áreas educacional, didático-pedagógica e administrativa, se baseia no padrão de alto nível dos Colégios Militares do Exército, das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares.

A ideia é que sejam implantadas 216 Ecim até 2023. Em 2020 foram implantadas 53 e, em 2021, em fase de implantação mais 74 unidades. Para aderir ao Pecim, as escolas precisam manifestar interesse junto à sua secretaria de educação, a qual conduzirá um processo de escolha. Nos estados em que não houver adesão, serão selecionados municípios voluntários para aderirem ao Programa. 16 estados manifestaram adesão e mais de 600 municípios manifestaram interesse em aderir ao Pecim. Inicialmente, 280 profissionais foram capacitados presencialmente, mas a Diretoria de Polícias para Escolas Cívico-Militares (Decim) promove capacitação dos profissionais também de forma on-line.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui