Em dia histórico, Governo Bolsonaro bate o martelo na concessão da Dutra

Deputada Leticia Aguiar acompanhou o leilão na B3 em São Paulo e comemorou investimentos nas rodovias que cortam o Vale do Paraíba

0
1006
Concessão da Dutra

A deputada estadual Leticia Aguiar participou nesta sexta-feira (29) na B3 (Bolsa de Valores), em São Paulo, do leilão da rodovia mais importante do país, a concessão da Via Dutra que abrange 625,8 km de extensão e prevê o investimento de R$ 14,83 bilhões (Capex), custos operacionais (Opex) de R$ 10,9 bilhões e geração de 218,743 mil empregos (diretos, indiretos e efeito-renda).

A CCR venceu o leilão de concessão e vai operar rodovia por mais 30 anos.

Na nova concessão da Dutra está prevista a obra para tornar as margens da Dutra um caminho seguro para a realização do percurso do caminho da fé.

O Ministro Tarcisio Freitas já confirmou o projeto. A Dutra terá mais pistas e uma faixa de passeio de 2,5m de largura após o acostamento que servirá para o caminho dos romeiros. Além de ter a tarifa no trecho do vale 35% mais barata.

A deputada Leticia Aguiar que participou das audiências públicas fez questão de acompanhar pessoalmente o leilão, e usou suas redes sociais para uma transmissão ao vivo registrar o momento em que o ministro Tarcisio Gomes de Freitas bate o martelo.

🎯Novidades da concessão da Dutra:

✅Obra para tornar as margens da Dutra um caminho seguro para a realização do percurso do caminho da fé.

✅Inclusão de tarifa diferenciada entre pista simples e pista dupla. Na BR-101, por exemplo, a pista dupla terá um valor de pedágio 30% maior, além de uma tarifa sazonal para fins de semana e feriados;

✅Descontos progressivos de tarifa, de acordo com a frequência de utilização da via, para motoristas que optem pelo sistema de pagamento automático (tag);

✅Introdução de mecanismo flexível para a fixação de tarifas (free flow), que dispensa a necessidade de praças de pedágio, associado à utilização de faixas reversíveis para viabilizar a fluidez do tráfego, na região de Guarulhos (SP);

✅Motocicletas não pagarão tarifa nas praças de pedágio, uma novidade inserida no edital a pedido do presidente Jair Bolsonaro e validada pelo Tribunal de Contas da União (TCU);

✅Monitoramento com câmeras automáticas para a identificação de incidentes;

✅Wi-fi e iluminação por LED e sistemas de telegestão em toda a Rodovia Dutra.

Grupo CCR vence leilão e segue na gestão da Rodovia Presidente Dutra

De acordo com a Concessionária, um novo ciclo de modernização se inicia com investimentos de R$ 14,5 bilhões no período.

O Grupo CCR venceu o leilão de concessão dos 626 km referentes ao Edital de Concessão N° 03/2021 (rodovias BR-116/101/SP/RJ), incluindo 356 km da BR-116 SP/RJ (Rodovia Pres. Dutra), que ligam São Paulo ao Rio de Janeiro e de 270 km da BR-101 SP/RJ (Rio- Santos), que ligam o Rio de Janeiro a Ubatuba, no litoral Norte de São Paulo. O certame foi realizado pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) nesta sexta-feira (29), na sede da B3, em São Paulo.

O Grupo CCR conquistou a nova concessão ao propor um desconto de 15,31% na tarifa básica de pedágio e um valor de outorga de R$ 1,77 bilhão pela administração do projeto, ao longo dos próximos 30 anos.

“Este dia é um marco histórico na trajetória de sucesso do maior leilão de concessão rodoviária da história do Brasil. Vamos seguir com o processo de modernização da via, iniciado há 26 anos, realizando investimentos dedicados à segurança e à prestação de serviços, para que a experiência de nossos clientes seja a mais encantadora possível. É um resultado que reafirma o compromisso de longo prazo do Grupo com a infraestrutura do país”, destaca Marco Cauduro, CEO do Grupo CCR.

26 ANOS
A Rodovia Presidente Dutra é administrada há 26 anos pela CCR NovaDutra, controlada pelo Grupo CCR. A concessão permitiu a transformação da Dutra em uma rodovia moderna e segura, com elevados padrões de serviço e atendimento, em mais de 772 mil viagens realizadas diariamente, em 2020.

De acordo com a Concessionária, nesses primeiros 25 anos, a redução de vítimas fatais foi de 73%, “mas se considerarmos o incremento no tráfego neste mesmo período, que foi de 70%, o índice de redução de vítimas fatais sobe para 84%”, enfatiza.

Ainda de acordo com a empresa, durante a concessão foram monitoradas e recuperadas mais de 500 obras de arte (pontes, viadutos, passarelas etc,), das quais 126 foram novas implantações feitas pela CCR NovaDutra; instalados 2.192 quilômetros de dispositivos de segurança, além de 94,6 km de pistas marginais. No total, 36 municípios estão à margem da Dutra. Somente em ISSQN, foram transferidos R$ 903,4 milhões a essas cidades, entre os anos de 2000 e 2020.

NOVO CICLO
Por meio de uma nova SPE (Sociedade de Propósito Específico), o Grupo CCR iniciará a gestão da Via Dutra e da rodovia Rio-Santos, trecho entre Rio de Janeiro e Ubatuba. “Serão quase R$ 15 bilhões de investimentos em novas pistas marginais, terceiras e quartas faixas, novo trecho de subida e descida da Serra das Araras (RJ) e muita inovação para o atendimento aos clientes”, afirma Eduardo Camargo, Presidente da CCR Lam Vias, divisão responsável pelas concessões de rodovias federais do Grupo CCR. 

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui