Hospital de Heliópolis vai deixar de atender pacientes com covid-19

Os leitos voltarão a ser destinados para as cirurgias eletivas

0
76
Hospital Heliópolis
Hospital de campanha para tratamento de covid

Com a diminuição em 80% no número de pacientes internados para tratamento do novo coronavírus, o governo paulista decidiu desativar o hospital de campanha de Heliópolis. Esse hospital de campanha estava instalado no Ambulatório Médico de Especialidades (AME) Barradas, localizado na maior comunidade da capital. Agora, esses leitos voltarão a ser destinados para as cirurgias eletivas.

A partir de amanhã (1º), ele já deixa de receber novos pacientes do novo coronavírus. A expectativa do governo é de que as unidades de terapia intensiva (UTI) voltadas para atendimento da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, deixem de ser utilizadas a partir do dia 20 de setembro. Até ontem (30), esse hospital ainda tinha 15 pacientes internados em enfermarias e 13 em UTIs.

Com a redução dos pacientes do novo coronavírus, o AME de Heliópolis deverá realizar a readequação do centro cirúrgico e da recuperação pós-anestésica até o final de setembro, retomando as cirurgias eletivas.

Os hospitais de campanha foram criados para atender exclusivamente pacientes com o novo coronavírus em situação de baixa ou média complexidade.

O hospital de campanha começou a funcionar no dia 20 de maio deste ano. Ele foi criado com 200 leitos, sendo 24 deles com UTIs. Durante a pandemia do novo coronavírus, esse hospital atendeu 989 pessoas, sendo que 848 delas já estão recuperadas.

“Iniciaremos a desmobilização tanto da tenda quanto da própria UTI do AME Barradas e, assim, vamos dobrar as cirurgias eletivas, passando de 600 para 1,2 mil procedimentos”, disse Jean Gorinchteyn, secretário estadual da Saúde.

Grupo de deputados do PDO fiscalizou o Hospital de Campanha de Heliópolis

Em junho passado os deputados que integram o PDO – Parlamentares em Defesa do Orçamento, estiveram no Hospital de Campanha do Heliópolis.

O Hospital Heliópolis funciona dentro do AME desde 2008 e antes da pandemia da COVID-19 já atendia 20 mil pacientes e realizava 1.200 cirurgias por mês.

O Hospital de Campanha foi inaugurado em 21 de maio, e recebe pacientes de alta complexidade.

Após visitar as instalações os deputados verificaram a correta aplicação dos recursos financeiros na rotina de atendimento e o zelo em investimentos que, passada a pandemia, continuarão a serviço da população.

deputada estadual Leticia Aguiar (PSL), foto, demonstrou surpresa e satisfação com o que viu durante a visita: “Temos que destacar o belo trabalho feito pela equipe médica e pela gestão administrativa do Hospital, isso demonstra uma equipe envolvida em fazer o melhor e imbuída em salvar vidas das pessoas e tratando de maneira responsável a aplicação do dinheiro público, que é o dinheiro dos seus impostos sendo bem empregado”, declarou.

Já o hospital de campanha do Ibirapuera, também sob administração do governo paulista, continuará funcionando pelo menos até o final do mês de setembro.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui