Infância Protegida: Precisamos combater a sexualização e a erotização de crianças!

0
33
Doria PSL cassação - Infância protegida

Como presidente da frente parlamentar de combate à pedofilia, erotização infantil e a violência doméstica, temos apresentado proposituras pra combater qualquer tipo de ataque as crianças, adolescentes e a família. É necessária uma ampla participação da sociedade para debater estes assuntos e buscar soluções.

Sou autora do Projeto de Lei -318/22, INFÂNCIA PROTEGIDA, que visa proibir a utilização de verba pública em eventos e serviços que promovam a sexualização de crianças e adolescentes. Essa proposta é mais um dispositivo legal de proteção para combater a aplicação desses recursos em ditas “manifestações artísticas” que claramente violam dispositivos de proteção à infância já consagrados, tanto pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) quanto pela Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Além de protocolar essa lei na Assembleia Legislativa de São Paulo, encaminhamos a mesma proposta para os municípios, para que as câmaras de vereadores e prefeitos, avaliem a aprovação dessa lei em suas cidades. Graças a esse trabalho, já conseguimos aprovar o Projeto Infância Protegida em mais de 60 municípios.

Outro perigo que cerca nossas crianças é a Ideologia de Gênero. Há várias tentativas de se condicionar a educação das crianças, fazendo-as crer que ser menino ou menina nada tem a ver com o sexo de nascimento e que ignorar o sexo biológico é “algo normal e saudável”, isso é um crime de abuso infantil.

Aos que pretendem endossar a ideologia de gênero de forma generalizada pela educação pública ou pela política, afirmo que desejam na verdade confundir tanto as crianças, quanto os pais.

Escola cidadã - Infância Protegida
Deputada Leticia Aguiar recebe crianças de escola em visita a Assembleia Legislativa de São Paulo

Infelizmente há uma pequena minoria de pseudos professores militantes, que utilizam de seu poder em sala de aula para impor suas próprias convicções pessoais, políticas e ideológicas. Aliás, basta uma breve pesquisa na internet e vemos vídeos que comprovam essa doutrinação.
Vale destacar que, grande parcela dos professores, cumprem sua missão de ensinar e formar nossas crianças e jovens para o Brasil, ensinando a elas, além de toda base curricular, a importância do amor à pátria, do civismo e do respeito aos pais e aos mais velhos.

Temos que ficar atentos. Esta manipulação é encabeçada na maioria das vezes, por atores sociais como a publicidade infantil, a TV, a internet, a sociedade de consumo, a escola ou até mesmo adultos do seu convívio, que direta ou indiretamente, estão expondo as crianças e as levam a repetir padrões de comportamento inadequados para sua idade.

A sociedade precisa refletir sobre o processo natural do desenvolvimento das crianças, respeitando os limites de faixa etária adequados, dever que cabe à família avaliar e decidir, a partir do conhecimento sobre as demandas e necessidades da sua criança.

A ESCOLA ENSINA E A FAMÍLIA EDUCA!

Leticia Aguiar – Deputada Estadual

Precisamos conversar sobre erotização infantil, sexualização, pedofilia e ideologia de gênero, e quais são os seus perigos reais, isso também é essencial para garantir a saúde, a integridade das crianças, a família e o futuro do Brasil.

Por tudo isso, sigo atuando para que o Projeto Infância Protegida, que proíbe o uso de dinheiro público em qualquer material que possa sexualizar as crianças, seja aprovado em âmbito estadual.

Só assim poderemos, enfim, defender as famílias e proteger as nossas crianças.

Leticia Aguiar – Deputada Estadual

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui