Polícia Civil prende 31 e fecha fábrica de falsificação de cerveja na zona sul de SP

Rótulos e tampinhas das bebidas eram alterados pelos suspeitos, que ofereciam o produto a preços abaixo do mercado

0
134
Falsificação de cervejas

A Polícia Civil prendeu em flagrante 31 pessoas, com idades entre 18 e 51 anos, na tarde de quinta-feira (18), por falsificação de garrafas de cerveja em uma fábrica clandestina que funcionava no bairro Jardim Ângela, na zona sul de São Paulo.

Os suspeitos trocavam o rótulo e as tampinhas de marcas de qualidade inferior por outros de marcas conceituadas e ofereciam os produtos a comerciantes por valores menores do que os habituais.

Os policiais foram acionados por vendedores do Bom Retiro, no centro, sobre a suspeita de irregularidade de um caminhão que transportava as bebidas. Devido ao valor cobrado pelos transportadores, os comerciantes desconfiaram de que a carga pudesse ser roubada. Os agentes então passaram a monitorar o caminhão e seguiram o veículo até um galpão que funcionava 24 horas na zona sul.

No local havia grande movimentação de pessoas e alguns homens foram vistos lavando e fechando as garrafas de cerveja com uma prensa, o que motivou a entrada dos policiais. Com a presença dos agentes, os suspeitos tentaram fugir, mas foram abordados.

Durante a fiscalização no imóvel, além da adulteração dos rótulos de garrafas, foram localizadas prensa, cola e apetrechos para a colocação das tampas. Havia apenas um único tipo de cerveja com diversos rótulos e tampas de marcas famosas do mercado. No total, 683 caixas com 24 espaçamentos contendo garrafas cheias foram apreendidas.

Os suspeitos foram encaminhados ao 2° DP (Bom Retiro), onde o caso foi registrado como associação criminosa e falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produtos destinados a fins terapêuticos ou medicinais.

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui