Polícia de SP prende 15 integrantes de grupo criminoso que furtava máquinas agrícolas

O valor dos bens sequestrados é avaliado em R$ 2,5 milhões; quadrilha levava os equipamentos para Minas Gerais

0
140
Furtos de Máquinas agrícolas

Uma atuação integrada entre as Polícias Civis dos estados de São Paulo, Minas Gerais, Paraná e Bahia resultou na prisão de 15 integrantes envolvidos em furtos de máquinas retroescavadeiras e tratores agrícolas em cidades do interior paulista e mineiro. As prisões foram realizadas na manhã desta terça-feira (23), após cumprimento de mandados expedidos pela Justiça durante a segunda fase da Operação Interestadual Logro. O valor dos equipamentos furtados chega a R$ 2,5 milhões.

A investigação começou em 2021, quando duas retroescavadeiras foram furtadas em uma área rural do município de Presidente Bernardes, no interior de São Paulo. O esquema funcionava após os suspeitos “comprarem” propriedades com o uso de nomes falsos, onde realizavam serviços de terraplanagem. Durante a noite, antes de realizarem o pagamento, as máquinas eram furtadas e levadas em um caminhão guincho até o estado de Minas Gerais.

O grupo criminoso emitia notas fiscais falsas e alterava todos os documentos relacionados ao transporte, frete e seguro para burlar a fiscalização. Com base nas informações, foi realizada em 2022 a primeira fase da operação, com o cumprimento de mandados de busca e apreensão domiciliares.

Hoje, durante a segunda fase, 15 suspeitos foram presos após a Delegacia de Polícia de Presidente Bernardes dar continuidade aos mandados de prisão preventiva e de medidas cautelares. Ordens judiciais de sequestros de bem móveis e bloqueio de contas de pessoas físicas e jurídicas também foram realizadas.

A ação foi deflagrada nas cidades de São Paulo, Presidente Prudente, Guarulhos, Mogi das Cruzes e Atibaia (SP), em Pouso Alegre, Itaú de Minas e Pratápolis (MG), em Maringá (PR) e Alagoinhas (BA). Participaram da operação cerca de 150 policiais civis.

Ao todo foi esclarecido o furto de nove retroescavadeiras e tratores agrícolas nas cidades de Presidente Bernardes, Paulínia, Indiana e Cruzeiro (SP) e em Alpinópolis (MG). O prejuízo causado pela quadrilha gira em torno de R$ 2,5 milhões.

Estado de São Paulo tem mais de 15 mil vagas de emprego abertas

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui