Queda de 72% nas exportações do setor aeroespacial derrubam balança comercial paulista

Açúcar, carne bovina e óleo combustível foram destaque positivo nos valores dos embarques, mas não impediram queda de 12,4% nas exportações do estado

0
105
Setor Aeroespacial

As exportações do estado de São Paulo somaram US$ 30,1 bilhões entre janeiro e agosto de 2020, com uma queda de 12,4% em comparação ao mesmo período do ano passado, a queda nas exportações do setor aeroespacial, jogaram o índice para baixo. As importações totalizaram US$ 33,7 bilhões, 15,7% a menos no período, de acordo com dados Balança Comercial das Diretorias Regionais, relatório produzido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) e Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp).

Segundo o balanço divulgado hoje (10), os produtos da indústria de transformação que apresentaram crescimento do valor exportado foram açúcares de cana (47,3%), carnes desossadas de bovino (32,4%) e óleo combustível (13,3%).

No sentido contrário aparecem o setor aeroespacial com queda de 72% nos embarques e as vendas de automóveis de passageiros que foram 60% menores do que o registrado nos oito primeiros meses de 2019.

Entre as diretorias regionais que apresentaram pior resultado São José dos Campos, sede da Embraer e do Cluster Aeroespacial Brasileiro, registrou no total de exportações da regional US$ 3,57 bilhões no período, um decréscimo de 30,2% na comparação interanual. Já as importações somaram US$ 1,19 bilhão, o que significa uma queda de 35,6% frente ao mesmo período do ano passado.

deputada estadual Letica Aguiar (PSL) utilizou a tribuna do plenário da ALESP, para se manifestar em defesa da Embraer e da Indústria Aeroespacial. “O fim do acordo entre a Embraer e a Boeing, agravado pela crise mundial causada pela Covid-19, resultou em grande prejuízo, não só à empresa, mas à toda indústria aeroespacial brasileira” disse a parlamentar.

Os principais produtos exportados pela diretoria regional de São José dos Campos até agora em 2020, foram combustíveis minerais (74,1%), no setor aeroespacial: aeronaves e aparelhos espaciais representaram apenas 14,9% do total, e veículos automóveis, tratores (3,5%). Por outro lado, as importações da regional foram principalmente de combustíveis minerais (35,3%), produtos farmacêuticos (16,8%) e produtos químicos orgânicos (9,8%).

RMVALE

Além de São José dos Campos, com queda de decréscimo de 30,2%, na Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte a regional de Taubaté também registrou queda nas exportações: foram US$ 837,7 milhões no período, um decréscimo de 37,4% na comparação interanual. Em Jacareí as exportações da regional registraram US$ 493,7 milhões no período, um decréscimo de 2,2%.

OUTRAS REGIONAIS

As diretorias regionais que apresentaram melhor desempenho exportador foram Sertãozinho, Presidente Prudente e São Caetano do Sul. Os principais produtos embarcados por Sertãozinho foram açúcares e produtos de confeitaria (50,5%), sementes e frutos oleaginosos (18,8%) e resíduos e desperdícios das indústrias alimentares (13%). Presidente Prudente elevou o número de exportados com açúcares e produtos de confeitaria (38,7%), carnes e miudezas (17%) e preparações alimentícias (13,4%). Em São Caetano do Sul, os principais embarques foram de veículos automóveis, tratores (69,3%), máquinas e aparelhos mecânicos (9,3%) e aeronaves (8,5%).

“As regiões que dependem da exportação de produtos de maior valor agregado (aeronaves e setor aeroespacial, automóveis e máquinas e equipamentos) tiveram seus resultados afetados pelas condições de mercado na Argentina e nos Estados Unidos. Aquelas com perfil exportador vinculado a açúcares, carnes e celulose se beneficiaram do aumento dos embarques para a China”, explicaram as entidades.

A Balança Comercial das Diretorias Regionais traz informações mensais do comércio exterior, por produto e por país. Os dados são extraídos do sistema ComexStat e analisados pelo Departamento de Relações Internacionais e Comércio Exterior da Fiesp e do Ciesp.

Para conferir o desempenho das diretorias regionais, acesse o relatório em anexo – CLIQUE AQUI.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui