Acidentes com escorpião crescem 22% em São Paulo

Risco é maior no verão, alerta Centro de Vigilância Epidemiológica

0
281
Escorpião

Os casos de acidentes com escorpião aumentaram 22% em 2022 na comparação com o ano anterior, mostra levantamento do governo paulista. O Centro de Vigilância Epidemiológica (CVE) alerta que o risco de aparecimento desse animal peçonhento aumenta no verão. Em 2021, foram 34,5 mil casos registrados. Em 2022, o número passou para 41,1 mil. Comparado a 2020, o aumento foi menor, de 10%, com 38,1 mil casos.

Em nota, a diretora da Divisão de Zoonoses do CVE, Roberta Spínola, diz que as picadas de escorpião podem ser letais, principalmente em crianças de até 10 anos, e orienta que, em caso de acidente, a vítima deve procurar uma unidade de saúde o quanto antes para receber o tratamento necessário. 

O estado de São Paulo tem centros de referência para atendimento em casos de acidentes com animais peçonhentos, sendo 211 unidades espalhadas por várias regiões.

Os escorpiões se multiplicam em locais quentes e úmidos. Sendo assim, as orientações para evitar o surgimento deles é manter os ambientes da casa mais organizados e limpos, evitando o acúmulo de lixos, entulhos e o surgimento de baratas e moscas, que podem servir de alimento para os escorpiões.

Esses animais também podem entrar por ralos, então o recomendado é usar telas nesses locais. Escorpiões e aranhas podem se esconder em roupas e sapatos e, por isso, outra orientação é sacudir esses objetos antes de usá-los. Em situações em que é preciso colocar a mão ou pisar em buracos, entulhos e pedras, é necessário usar calçados e luvas de couro. 

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui