Comerciantes protestam por reabertura de bares e restaurantes em quatro cidades da região

SINHORES convocou seus associados para manifestação através das redes sociais

0
809
Bares e restaurantes
Foto: Protesto #medeixatrabalhar - Divulgação Sinhores

O Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares (SINHORES) realiza, nesta quinta-feira (23), um protesto pela reabertura de bares e restaurantes, em quatro cidades da Região Metropolitana do Vale do Paraíba e Litoral Norte, os atos simultâneos acontecem em São José dos Campos, Jacareí, Taubaté e Campos do Jordão.

Com o lema: ‘Me Deixa Trabalhar’ , a manifestação pela reabertura de bares e restaurantes, terá início às 15h em ruas e avenidas tradicionais nos diversos municípios. Segundo representantes da categoria, após quase quatro meses sem poder abrir as portas e receber clientes, o setor estima que a queda no faturamento foi de 75%, e que o número poderia ter sido ainda maior, caso não houvesse o sistema delivery ou retirada de balcão.

O último protesto organizado pela entidade ocorreu em 3 de julho passado e reuniu donos de bares e restaurantes.

Na manifestação desta quinta (23), o objetivo é sensibilizar a comunidade e principalmente o poder público, para isso o ato não será somente de proprietários de bares e restaurantes mas, contará também, com a presença de seus funcionários.

As manifestações acontecerão nos seguintes endereços:

  • em São José dos Campos, no mirante da Avenida Anchieta;
  • em Jacareí, no Pátio dos Trilhos;
  • em Taubaté, na Avenida Itália;
  • em Campos do Jordão, na Avenida Macedo Soares.

O SINHORES convocou seus associados através das redes sociais e pede para que os participantes compareçam aos locais de manifestação às 15h, trajados com camiseta preta e máscara, respeitando o distanciamento recomendado de uma pessoa para outra, sem atrapalhar o trânsito local.

A deputada estadual Leticia Aguiar (PSL) tem se manifestado desde o início da quarentena em defesa da reabertura gradual do comércio, respeitando-se a característica de cada cidade, em especial para garantir que os comerciantes e comerciários possam levar o sustento para suas famílias: “O Governo de São Paulo apresentou um plano de retorno gradual das atividades restritivo demais e com prazo indeterminado. Eu não concordo com a análise feita pelo grupo de contingenciamento da pandemia, e a maioria dos prefeitos também não concordou, isso porque o plano ignorou as características de cada cidade”, disse a parlamentar.

Em recente pesquisa no setor de bares e restaurantes, dos 70 consultados, mais de 80% deles tem em sua atividade a única fonte de renda da família, ou seja, essenciais para seus proprietários e funcionários, segundo a parlamentar que criticou o governador: “O Governador não pode impedir as pessoas de trabalhar e produzir. Estou conversando com os comerciantes, o que eles querem é algo natural, simples e humanitário: querem poder trabalhar e estão dispostos a observar as regras sanitárias, até por segurança própria, de seus funcionários e fornecedores”, concluiu Leticia.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui