COVID-19: MCTI busca voluntários para participar de testes com a nitazoxanida

Campanha precisa de 500 voluntários para comprovar eficácia do medicamento no combate a Covid-19 no início dos sintomas

0
253
500 voluntários Já

O Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) inaugurou mais um posto de atendimento da campanha #500VoluntáriosJÁ. O objetivo é recrutar voluntários para os testes clínicos com a nitazoxanida, medicamento que apresentou 94% de eficácia ao impedir a replicação do novo coronavírus nos testes in vitro.

A carreta está montada na Unidade Básica de Saúde n°9 de Ceilândia (EQNP 28/32 lote A, Ceilândia Sul), cidade-satélite de Brasília, e vai atender pessoas de segunda a sexta-feira  das 8h às 17h. Podem participar pessoas acima de 18 anos com sintomas iniciais gripais, como febre, tosse e fadiga, ou confirmação de Covid-19.

Além de Ceilândia (DF), receberam postos da campanha #500VoluntáriosJÁ as cidades de Bauru, Sorocaba, Barueri, Guarulhos e São Caetano do Sul, em São Paulo, e Juiz de Fora (MG).

Os participantes do estudo são testados para a Covid-19 e, em caso positivo, recebem os remédios para tomar em casa e são acompanhados por 8 dias pela equipe médica. Em seguida, devem retornar para refazer os exames. A ideia é medir a carga viral antes e depois do tratamento.

Além de representantes do MCTI, o evento teve participação da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, membros do Ministério da Saúde e do Governo do Distrito Federal. Segundo o ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, os voluntários vão ajudar a salvar vidas.

“Nós precisamos de 500 voluntários. Essa droga não tem efeitos colaterais e é totalmente segura. Participar de um teste como esse vai ajudar você a melhorar, ajuda o Brasil e outros países. Estamos aqui porque precisamos salvar vidas. Através de um medicamento como esse, para o tratamento inicial dos sintomas, podemos evitar que a pessoa precise chegar ao hospital e ir para a UTI”, disse.

Já a primeira-dama, natural de Ceilândia e presidente do Conselho do Programa Pátria Voluntária, ressaltou a importância da participação no programa.  “São necessários 500 voluntários para testar a eficácia do medicamento no combate à Covid-19. Vamos ajudar nosso país contra esse vírus. Você, voluntário, pode contribuir nessa pesquisa. Venha participar, rumo aos 500 voluntários. Com certeza sairemos muito mais fortes depois dessa pandemia”, declarou.

Já o secretário de Saúde do Distrito Federal, Francisco Araújo, falou sobre a solução da crise estar na ciência e destacou os esforços do governo distrital na ampliação de leitos e construção de Unidades de Pronto Atendimento. “Essa pandemia pegou todo cidadão de surpresa. A pandemia pode ser comparada a uma guerra e os profissionais de saúde têm dedicado suas vidas a proteger as pessoas. Quando o governo brasileiro encontra uma solução na ciência para que possamos contribuir para salvar pessoas é um esforço muito bem vindo”, afirmou.

Pelo Twitter do Pátria Voluntária a primeira dama Michelle Bolsonaro convida a população para início dos testes:

Nitaxozanida

Utilizando inteligência artificial em testes com 2 mil fármacos, o Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), organização social vinculada ao MCTI, identificou cinco remédios com potencial para combater a replicação do novo coronavírus. Um deles, a nitazoxanida, reduziu em 94% a carga viral em células infectadas in vitro.

Em seguida, com aprovação da Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep), o ministério deu início a dois protocolos de testes com o medicamento. O primeiro é direcionado para pacientes com sintomas de pneumonia, e hoje é promovido em 21 hospitais em todo o país. O segundo protocolo é voltado a pessoas com sintomas iniciais de gripe. Com a participação de 500 voluntários os pesquisadores poderão publicar os resultados dos estudos e determinar a eficácia da nitaxozanida no tratamento da Covid-19.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui