SP vai reconhecer resultados de escolas municipais em prêmio de excelência educacional

Resultado do Saresp será balizador para o pagamento; investimento será de R$ 180 milhões

0
58
Escolas municipais

Durante a Bett Brasil, evento de inovação e tecnologia para a educação na América Latina, a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo (Seduc-SP) anunciou o investimento de R$ 180 milhões no Prêmio Excelência Educacional. A proposta é reconhecer financeiramente unidades de ensino municipais que atingirem metas no Saresp (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo).

O anúncio foi feito pelo secretário da Educação, Renato Feder. O prêmio é um dos pilares do Alfabetiza Juntos SP, parceria do Estado com municípios que tem como objetivo alfabetizar 90% das crianças do 2º ano do Ensino Fundamental até 2026.

Cada escola que atingir a meta de alfabetização, o Índice de Excelência Educacional, receberá R$ 100 por aluno.

As prefeituras interessadas devem aderir ao Alfabetiza Juntos SP, e aplicar as avaliações de fluência leitora e o Saresp.

O primeiro pagamento será depositado para as escolas que atingirem a meta no ano de 2025, com base nas médias de estudantes do 2º e 5º anos do Ensino Fundamental no Saresp deste ano, a ser aplicado no fim do segundo semestre.

“No Prêmio Excelência Educacional, cada escola concorrerá somente com ela mesma, considerando todas as suas particularidades”, afirma Feder.

As metas serão individuais para cada escola, levando em consideração:

  • A evolução das notas na comparação com o Saresp de 2023 e o Saresp de 2024 e, assim, sucessivamente pelos próximos anos;
  • O Índice de Excelência Educacional (IEE) considera as médias de proficiência em língua portuguesa e matemática com o fluxo escolar;
  • A complexidade e o tamanho de cada escola;
  • O grau de vulnerabilidade;
  • O histórico de notas no Saresp;
  • O fato de a escola oferecer aulas em tempo parcial ou integral.

Tecnologia a favor da alfabetização

Durante a Bett Brasil, Feder anunciou ainda a ampliação da avaliação de fluência leitora para todas as turmas do 2º ao 5º ano do Ensino Fundamental. Até então, a Educação aplicava esse teste apenas para estudantes do 2º ano.

O “Fluencímetro” é uma das atividades presentes na Elefante Letrado, ferramenta que oferece um acervo digital com 500 obras para todas as escolas estaduais de anos iniciais e agiliza o acesso dos professores aos resultados de leitura de seus estudantes, com o apoio de inteligência artificial.

Prefeituras interessadas em utilizar a ferramenta Elefante Letrado devem manifestar interesse até o dia 8 de maio à Secretaria. É preciso seguir alguns requisitos, como conexão à internet.

Deputada Leticia Aguiar sempre atuante em apoio às mulheres do Estado de SP

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui