Tecnologia do CSI auxilia na captura de 150 procurados pela Justiça em São José

Câmeras inteligentes com reconhecimento facial do CSI da Prefeitura de São José dos Campos, contribui para a prisão de procuradas pela Justiça

0
42
CSI Procurados

Desde o início das operações, em 2021, a tecnologia das câmeras inteligentes com reconhecimento facial do CSI (Centro de Segurança e Inteligência), da Prefeitura de São José dos Campos, já contribuiu para a prisão de 150 procurados pela Justiça.

O caso mais recente aconteceu na última terça-feira (24). Após denúncias de que pessoas estariam atuando no comércio de entorpecentes na região central de São José dos Campos, a GCM (Guarda Civil Municipal) foi acionada e, com o monitoramento das câmeras inteligentes do CSI, dois suspeitos foram abordados. Foi constatado que um deles era um dos procurados pela Justiça. Os dois cidadãos foram conduzidos à Polícia Civil.

Balanço da Prefeitura aponta que na lista dos 150 capturados estavam pessoas já condenadas pela Justiça por crimes como homicídio, associação/tráfico de drogas, prisão civil, violência doméstica, roubo, furto, estupro, estelionato e lesão corporal.

Tecnologias

O CSI conta com 1.200 câmeras inteligentes com reconhecimento facial, rastreamento de pessoas, objetos e veículos, detecção de movimento e tempo de permanência.

Banco de ‘procurados’

Hoje, o CSI tem acesso a bancos de dados de pessoas e veículos tanto do Estado (pelo Detecta) como do Brasil (com o Córtex, do Ministério da Justiça), todos integrados em um sistema inteligente.

No CSI, estão instalados representantes de todas as forças de segurança, agentes da Mobilidade Urbana, equipes da Defesa Civil e do Apoio Social ao Cidadão. O trabalho é totalmente integrado por meio do Programa São José Unida. 

O acesso à tecnologia do CSI também não fica restrito ao prédio. A Prefeitura disponibiliza mini-centrais do CSI nas sedes da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Federal.

Proposta quer ajudar polícia na captura de bandidos

Cadastro de Condenados

“A população também pode ajudar a polícia fazendo uma denúncia”, disse a deputada estadual Leticia Aguiar (PSL/SP) autora do Projeto de Lei 670/19 , que prevê a divulgação de um cadastro de pessoas condenadas, criminalmente, e presos foragidos com mandado de prisão expedido e não cumprido.

Todos os anos é a mesma coisa, a polícia civil do estado de São Paulo tem que realizar operações especiais para a captura de foragidos da justiça por crimes violentos. São em média 6.000 mandados de prisão destes tipos de delitos, como latrocínio e homicídio.

 “Acredito que toda a ação que possa contribuir para o trabalho da polícia, na busca por criminosos foragidos é de grande valia. Por isto, apresentei o projeto.”, disse Leticia que lembrou ainda dos indultos concedidos, as conhecidas “saidinhas”, em datas especiais.

“Muitos presos não retornam às penitenciárias tornando-se foragidos, e nas ruas acabam misturados a população. Assim, fica difícil distinguir quem são os criminosos que rondam nossas famílias e aterrorizam as pessoas”, afirmou.

A deputada acredita que este tipo de divulgação ajuda a alertar a população e identificar os procurados. A proposta foi publicada no Diário Oficial do estado e segue em análise na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa, antes de seguir para votação em plenário.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui