Após aprovação da Alesp, Executivo sanciona reajustes salariais para 541 mil servidores paulistas

Aumento será de 20% para servidores da Saúde e da Segurança Pública, e de 10% para demais carreiras

0
279
Reajuste de servidores estaduais

Após aprovação dos parlamentares da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o Executivo sancionou e publicou no Diário Oficial desta quinta-feira (31) a Lei Complementar 1.373/2022, que concede reajustes salariais para 541 mil servidores ativos, inativos e pensionistas do Estado.

Cerca de 346 mil servidores da Saúde e da Segurança Pública vão receber 20% de aumento, enquanto 195,1 mil funcionários estaduais de outras carreiras serão contemplados com 10% de reajuste, retroativos a março.

O investimento mensal do governo neste reajuste é de R$ 424,6 milhões, correspondente a R$ 5,7 bilhões ao ano. Em 2022, o impacto será de R$ 4,8 bilhões.

Na área da saúde, são 69 mil médicos e profissionais de outras carreiras beneficiados com o reajuste de 20%. Na área da segurança pública, o mesmo reajuste contempla integrantes das Polícias Civil e Militar, Agente de Escolta, Vigilância Penitenciária e de Segurança Penitenciária.

Já o aumento de 10% será destinado aos servidores pertencentes às classes escolares, administração penitenciária e pesquisadores científicos do Estado, além de servidores das secretarias, da Procuradoria Geral e de autarquias estaduais.

A iniciativa abrange ao todo 26 diferentes classes e carreiras do Estado, e é resultado de estudos feitos pela Secretaria de Orçamento e Gestão.

Bonificação

Outra medida sancionada pelo Executivo e publicada no Diário Oficial foi a Lei Complementar 1.379/2022, que reajusta em 10% o valor do abono complementar dos funcionários que têm remuneração abaixo do piso nacional vigente. O objetivo é equiparar a remuneração dessa classe do setor público com a praticada pelo setor privado.

De acordo com o texto, o benefício será destinado ao servidor com salário inferior a R$ 1.320,00 em jornada completa de trabalho (40 horas semanais); remuneração de R$ 990,00 em jornada comum (30 horas semanais); e de R$ 660,00 em jornada parcial de trabalho (12 horas semanais).

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui