Dos 1.389 presos que fugiram de prisões paulistas mais de 500 foram recapturados

876 presos continuam foragidos

0
207
Recapturados fugitivos prisões paulistas

Já foram recapturados 573 dos 1.389 presos que fugiram no fim da tarde desta segunda-feira (16) de três unidades prisionais do estado de São Paulo, informou hoje (17) a Secretaria da Administração Penitenciária, com isso 816 presos continuam foragidos e são procurados pelas forças policiais.

Dos Centros de Progressão Penitenciária de Mongaguá, fugiram 577 presos e foram recapturados 184. Da unidade de Tremembé escaparam 218 detentos e 108 já recapturados. Em Porto Feliz, dos 594 fugitivos, 281 foram capturados. Na ala de regime semiaberto da Penitenciária I de Mirandópolis, não houve fuga.

Segundo a Secretaria da Administração Penitenciária, a fuga dos presos e os atos de insubordinação foram causados pela suspensão da saída temporária, que estava prevista para esta terça-feira. Todas as unidades abrigam apenas presos em regime semiaberto, que são aqueles que podem sair para trabalhar ou estudar durante o dia e retornar à noite e que, por lei, têm direito a cinco saídas temporárias por ano.

DENÚNCIAS

“A população também pode ajudar a polícia fazendo uma denúncia”, disse a deputada estadual Leticia Aguiar (PSL/SP) que apresentou um projeto de lei que prevê a divulgação de um cadastro de pessoas condenadas, criminalmente, que se encontrem foragidas ou com mandado de prisão expedido e não cumprido. Só em 2018, o estado de São Paulo tinha 137 mil mandados de prisão a cumprir, 78% deles de acusados por crimes.

Coronavírus

“A medida foi necessária, pois o benefício contemplaria mais de 34 mil sentenciados do regime semiaberto que, retornando ao cárcere, teriam elevado potencial para instalar e propagar o coronavírus em uma população vulnerável, gerando riscos à saúde de servidores e de custodiados”, diz a secretaria.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui