MP recomenda a professores de Taubaté para não usarem expressões de cunho religioso

Recomendação da Promotoria visa coibir qualquer forma de proselitismo religioso; entre as proibições estão dizer “Deus te abençoe” e fazer orações com os alunos

0
1343
Sala de aula Taubaté
Divulgação PMT

Circular
Após recomendação do Ministério Público, a Secretaria de Educação de Taubaté expediu uma circular em que orienta os professores da rede municipal a não utilizarem expressões de cunho religioso nas atividades escolares.

Expressão
Entre as medidas que devem ser evitadas estão, por exemplo, o uso de expressões como “Deus te abençoe”, cantigas infantis de conotação religiosa e orações como o Pai Nosso.

Advertência
Os professores da rede municipal tiveram que assinar um termo em que se comprometem a atender a recomendação. Quem não seguir a orientação poderá levar advertência.

Proselitismo
A recomendação, que visa coibir qualquer forma de proselitismo religioso, foi feita pelo promotor Darlan Dalton Marques após o Ministério Público receber uma denúncia anônima.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui