Weintraub desmente matemática falsa do jornal “O Globo” sobre Voucher Creche

Pelo Twitter ministro rechaça cálculo de jornalista e diz que não anunciou voucher creche de R$75,00

0
776
O ministro da Educação, Abraham Weintraub, fala à imprensa sobre implantação de escolas cívico-militares

Em audiência no Senado, o ministro da Educação Abraham Weintraub, fez referência a um programa piloto de voucher na creche e pré-escola com o objetivo de diminuir o déficit de vagas em creches em especial no Norte e Nordeste do Brasil.

Mas para o jornalista Bruno Alfano, do jornal O Globo, bastou uma conta simples para criar uma Fake News. O profissional dividiu a verba de R$ 1 Bilhão por 1, 1 milhão de crianças, que seriam atendidas pelo programa, chegando ao valor de R$75,00 mensais por criança. Mas o programa piloto, segundo o ministro da Educação, ainda não está pronto e continua em estudo por ele, pelo ministro Paulo Guedes e pelo chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni.

Na verdade em nenhum momento Weintraub falou em valores de repasses. No vídeo da TV Senado é possível ver o ministro afirmando que o R$ 1 bilhão recuperado pela força- tarefa e destinado ao MEC será usado neste “programa piloto” que poderá beneficiar 1,1 milhão de crianças de 0 a 6 anos, voltado principalmente para atender as regiões norte e nordeste:  “É possível com este valor contratar vagas para crianças em creches sem fins lucrativos”, declarou o ministro. Segundo Weintraub, este programa ainda está sendo elaborado em conjunto pela Casa Civil, e os ministérios da Educação e da Economia e obviamente não será apenas de R$1 Bilhão.

Após a audiência no Senado diversos veículos reproduziram matéria do Jornal O Globo, em que o ministro teria anunciado um Voucher Educação no valor de R$75,00 mensais às creches. O próprio ministro usou sua conta no Twitter para rechaçar “a matemática” e desmentir os valores publicados no Globo de propriedade da Família Marinho.

Até o momento nem o Ministério da Educação, nem o jornal O Globo se manifestaram oficialmente sobre o caso.

Voucher da Educação

As escolas particulares do estado poderão firmar parceria com a secretaria da Educação para o programa “Voucher da Educação” – Projeto de Lei 434/19 da deputada Leticia Aguiar (PSL).  “Um dos objetivos da proposta é diminuir o custo do estado com educação, uma vez que um aluno na escola pública custa mais caro do que um estudante na rede privada”, disse.

Com essa redução de custo, o poder público poderá investir na estrutura das escolas, na formação de professores e reduzir o número de alunos por sala de aula.

O projeto de lei que institui o programa “Voucher da Educação”, de autoria da deputada Leticia Aguiar, recebeu parecer favorável na Comissão de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa de São Paulo e está na pauta de votação da Comissão de Educação e Cultura, uma vez aprovado seguirá para a Comissão de Finanças para só depois ir para votação em plenário.

Esse sistema para a educação funciona em muitos países e tem como um dos resultados: melhora na qualidade de ensino. O estudante contemplado vai receber um “voucher” assinado pelo governo estadual que dará a ele o direito de se matricular em uma das escolas particulares conveniadas. “Esse voucher é uma espécie de cheque com destinação única e exclusiva para esse fim.”, explica Leticia.

Voucher creche entra em vigor na capital paulista

O Programa Mais Creche foi sancionado em dezembro pelo prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e visa o pagamento de vaga em escolas particulares e filantrópicas para bebês e crianças de 0 a 3 anos que estiverem na fila de espera e não sejam atendidos pela rede direta e conveniada (parceira). Este pagamento será direto pela prefeitura sem repasse de recursos para as famílias.

A Prefeitura de São Paulo, através da Secretaria Municipal de Educação estima um investimento de até 300 milhões por mês.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui