Com fracasso no 1º de maio Esquerda segue desesperada com os Bolsonaristas: diz Leticia Aguiar, após ALESP voltar atrás em homenagem a Maurício Souza

Deputada Leticia Aguiar enviou ofício ao Presidente da ALESP, lamentando que tenham voltado atrás da decisão, e solicitando a reavaliação do procedimento

0
61
Colar Mauricio Souza

A deputada estadual Leticia Aguiar (Progressistas) recebeu com surpresa e indignação ofício da Mesa Diretora da ALESP indeferindo o pedido de disponibilização do Colar de Honra ao Mérito Legislativo para o atleta olímpico Maurício Souza.

A parlamentar destacou que a esquerda está desesperada com o avanço de Bolsonaro e Tarcísio nas pesquisas, e após o fracasso do evento de 1º de Maio, (feito com show pago pela Prefeitura de São Paulo), o PT tenta a todo custo, criar formas e motivos de impedir a entrega do colar ao Maurício Souza:

“O motivo real é QUEM nós apoiamos”: “A revisão do parecer aconteceu porque apoiamos o Presidente Bolsonaro. Desesperada após fracasso no 1º de maio, a esquerda ataca em atitude antidemocrática, ditatorial e persecutória: – Isso tudo é medo, porque EU e o Maurício somos bolsonaristas!”, afirmou a parlamentar.


A deputada Leticia Aguiar enviou ofício ao Presidente da ALESP, lamentando que a 1ª e 2ª Secretaria tenham voltado atrás da decisão, e solicitando a reavaliação do procedimento.  No documento que aponta uma série de incongruências na decisão, a parlamentar destacou que:
“A concessão da honraria não afeta a igualdade de oportunidades entre candidatos nas eleições, pois, o homenageado, em que pese ser pré-candidato, pretende concorrer pelo Estado de Minas Gerais.”


Leticia Aguiar já havia denunciado em plenário que a esquerda em especial PT e PSOL estavam atuando de forma orquestrada para cercear seu direito de exercício do mandato:   
“É um absurdo o que Deputados do PT e PSOL estão fazendo! Se fosse uma homenagem para esquerdistas, comunistas e socialistas estava tudo OK, mas como é para um campeão olímpico, cristão, de direita, contra a ideologia de gênero, que atua em defesa das nossas crianças e da família, aí não pode! Me deixem trabalhar!” concluiu a deputada.  

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui