Governo Bolsonaro cancela patrocínio de R$ 872 milhões com a McLaren: “injustificável”

Acordo foi assinado quando a Petrobras era comandada por Pedro Parente, durante o governo Michel Temer

0
674

Em meio a um documento (Veja a íntegra)  sobre as ações nos nove primeiros meses do governo Jair Bolsonaro, o Ministério da Economia informou que a Petrobras cancelou o contrato de patrocínio da estatal com a equipe McLaren na Fórmula 1. O valor do contrato era de 163 milhões de libras esterlinas (R$ 872,5 milhões). O documento, elaborado pela equipe do secretário de Política Econômica (SPE), Adolfo Sachisida, classifica o contrato como “injustificável”.

O acordo foi assinado quando a Petrobras era comandada por Pedro Parente, durante o governo Michel Temer. Em fevereiro deste ano, a Petrobras havia informado que estava revendo a sua política de patrocínios. Em maio, Bolsonaro anunciou no Twitter que estava buscando uma maneira de rescindir o contrato de publicidade com a equipe britânica, válido por cinco anos.

A informação sobre o contrato da McLaren foi incluída em trecho do documento sobre energia barata para uma economia competitiva.

Veja abaixo:

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui