Operação Carnaval terá reforço de 15 mil PMs e 6 mil viaturas em todo o Estado

Policiais com trajes civis estarão em meio ao público para observar atitudes suspeitas e evitar crimes

0
186
Operação Carnaval

A Polícia Militar apresentou nesta segunda-feira (29) o esquema de segurança que será empregado na Operação Carnaval 2024. Serão mobilizados 15 mil policiais e 6 mil viaturas em todo o Estado de São Paulo.

As operações policiais irão mobilizar todas as unidades policiais, como a Rodoviária, para garantir a segurança nos deslocamentos pelas rodovias, e a PM Ambiental, para evitar crimes e proteger os foliões que forem passar as festas nas zonas rurais e ranchos no interior do Estado. No litoral, também haverá policiamento específico, além do reforço que já existe com a Operação Verão, que está em andamento.

“Houve uma expansão do Carnaval da capital para todo o estado, por isso, existe esse planejamento para garantir a segurança em todos os locais”, afirmou o comandante-geral da PM, coronel Cássio Araújo de Freitas. A mobilização começa já no próximo sábado (3), com o pré-Carnaval. Depois, o efetivo ficará empenhado durante o Carnaval, entre os dias 5 e 16, e também no pós-Carnaval, nos dias 17 e 18.

“Em 2023, tivemos o Carnaval mais seguro de todos os tempos, com diminuição de todos os indicadores criminais. Então, em 2024, temos o grande desafio de conseguir índices ainda melhores, e trabalharemos para isso”, disse.

Policiamento à paisana

Uma das modalidades de policiamento será o de “aproximação”. Os foliões poderão contar por todo o percurso, em blocos ou nas ruas, com policiais a pé, circulando por locais estratégicos e de encontros públicos para fácil localização em caso de ajuda.

Também haverá o policiamento à paisana. Policiais com trajes civis estarão em meio ao público para observar atitudes suspeitas e evitar crimes, avisando a central de operações sobre possíveis indivíduos em atitudes suspeitas.

Os policiais que vão atuar na operação também receberam treinamento específico para lidar com casos de importunação sexual. Os PMs atuarão no acolhimento e no devido encaminhamento das vítimas para as redes de proteção.

Roubos e furtos de celulares

Além do policiamento ostensivo para flagrar roubos e furtos de celular, a PM vai atuar também para combater a receptação dos aparelhos.

“A receptação dos celulares é muito rápida. O criminoso furta o celular, leva para outra pessoa e já sai daquela área. Por isso, estamos com uma operação em andamento justamente para combater a receptação de aparelhos de celular”, explicou.

VEJA TAMBÉM:

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui