terça-feira, maio 28, 2024
HomeNotíciasAgro Paulista registra superávit de US$ 7,51 bilhões no começo 

Agro Paulista registra superávit de US$ 7,51 bilhões no começo 

O setor agrícola do estado de São Paulo atingiu um superávit de 7,5 bilhões de dólares nos primeiros quatro meses deste ano. Em comparação com o mesmo período de 2023, a alta foi de 21,7%. Os dados são do Instituto de Economia Agrícola, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado.

Segundo dados da análise setorial do agronegócio, comparando o período de janeiro a abril de 2024 com o mesmo período do ano anterior, o setor registrou um aumento de 18,6% nas exportações, totalizando US$9,37 bilhões. As importações também apresentaram crescimento, alcançando US$ 1,86 bilhão, o que representa um aumento de 7,5% em relação ao ano anterior.

Para o secretário de Agricultura e Abastecimento de SP, Guilherme Piai, o resultado favorável do setor deve-se a uma série de fatores, mas principalmente à resiliência do homem e da mulher do campo. “Vemos que mesmo em cenários adversos, com quebra de safra, com preço de commodities menos atrativos, o produtor rural do Estado de São Paulo não deixa de exercer com competência seu trabalho que garante comida na mesa de diversas partes do Brasil e do mundo e, paralelamente, mantém seu posto como mola propulsora da economia paulista” completa Piai.

Destaca-se que as exportações do agronegócio representaram 42,8% do total das exportações do estado de São Paulo no acumulado de janeiro a abril de 2024, enquanto as importações do setor corresponderam a 7,8% do total.

Exportações do Agronegócio Paulista por Grupos de Produtos

Os cinco principais grupos nas exportações foram:

  • Complexo sucroalcooleiro: totalizando US$ 3,65 bilhões, sendo que desse total o açúcar representou 89,9% e o álcool etílico – etanol, 10,1%.
  • Produtos florestais: alcançaram US$ 998,52 milhões, com participações de 53,3% de celulose e 39,9% de papel.
  • Carnes: registraram US$ 986,35 milhões, sendo que a carne bovina respondeu por 83,6%.
  • Complexo soja: totalizando US$ 915,94 milhões, dos quais a soja em grão participou com 84,9%.
  • Sucos: com vendas de US$ 762,63 milhões, sendo 97,6% referentes a suco de laranja.

Esses cinco agregados representaram 78,0% das vendas externas setoriais paulistas.

O grupo do café, tradicional cultura do estado de São Paulo, aparece em sexto lugar, com vendas de US$ 399,29 milhões (73,6% referentes ao café verde e 23,1% de café solúvel).

Destaca-se também o crescimento do grupo de fibras e produtos têxteis, cujas exportações aumentaram 1.365,6%. O principal produto foi o algodão não cardado e nem penteado, representando 95% do grupo. Houve um aumento significativo no volume exportado, passando de 901 toneladas nos primeiros quatro meses de 2023, para 139 mil toneladas em 2024, com embarques predominantemente para a China, devido ao baixo estoque deste produto.

A análise setorial aponta que primeiro quadrimestre de 2024 em comparação com o mesmo período de 2023, houve importantes variações nos valores exportados dos principais grupos de produtos da pauta paulista:

Essas variações nas receitas do comércio exterior são derivadas da composição das oscilações tanto de preços como de volumes exportados.

Participação do Agronegócio Paulista no Brasil

Para o agronegócio, as exportações setoriais de São Paulo no primeiro quadrimestre de 2024 representaram 17,9% do agronegócio brasileiro, registrando um aumento de 2,3 pontos percentuais em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Em relação aos principais estados exportadores, São Paulo aparece na segunda posição, com 17,9% de participação, atrás apenas de Mato Grosso (18,6%). Na sequência, estão o estado do Paraná (11,4%), Minas Gerais (9,6%) e Rio Grande do Sul (7,5%). Juntos, esses cinco estados representaram 64,9% das exportações totais do agronegócio brasileiro no primeiro quadrimestre de 2024.

A participação dos grupos do agronegócio paulista no agronegócio nacional, no acumulado até abril de 2024, se destacou nos seguintes grupos de produtos, cuja participação em valores ultrapassa 50% do total nacional: sucos (84,7%), produtos alimentícios diversos (72,2%), demais produtos de origem vegetal (64,0%) e complexo sucroalcooleiro (59,5%).

ARTIGOS RELACIONADOS

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui

- Advertisment -

Mais lidos

Comentários recentes

José Gregório das neves on Lançamento da medalha Patamo
Edicarlos Lopes dos Santos on