Brasil comemora a abertura do mercado canadense para carne brasileira

Ministra da Agricultura está em missão no Canadá

0
227
Carne para o Canadá
A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, durante entrevista coletiva, na Sala dos Tratados do Palácio Itamaraty,sobre os resultados da participação brasileira na 26ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26)

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, comemorou nesta segunda-feira (14) a liberação, pelo Canadá, das importações de carne bovina e suína do Brasil.

“Ótima notícia para o nosso #agro. O Canadá, um dos mais importantes mercados do mundo, autorizou o início da exportação de carne bovina e suína produzidas no Brasil. Agora já são mais de 200 mercados abertos pelo Mapa na gestão do governo Jair Bolsonaro”, anunciou pelo Twitter. 

Tereza Cristina, que está em missão no Canadá desde o último fim de semana, disse, na postagem, que ainda hoje terá uma série de reuniões para tratar da importação de fertilizantes pelo Brasil.

Como quarto consumidor global de fertilizantes, responsável por cerca de 8% deste volume e como maior importador mundial, o Brasil busca novos mercados de fertilizantes, já que a Rússia, principal fornecedor do país, sofre sanções mundiais por causa da guerra na Ucrânia.

O Brasil importa cerca de 85% de todo o fertilizante usado na produção agrícola nacional. No caso do potássio, o percentual importado é de cerca de 95%.

Plano nacional

A ministra Tereza Cristina, o presidente Jair Bolsonaro e diversos ministros participaram do lançamento do Plano Nacional de Fertilizantes. Durante a cerimônia, a titular do Ministério da Agricultura disse que a proposta visa o desenvolvimento de ações para que o país diminua a dependência externa na compra do produto.

Os insumos, especialmente nitrogênio, fósforo e potássio, são largamente usados pelo setor agrícola, sendo considerados essenciais para fornecimento de um ou mais nutrientes para as plantações.

O Brasil consome 8% de toda a produção mundial de fertilizantes, avaliada em 55 milhões de toneladas. Segundo a ministra, apesar disso, o país importa 85% do insumo usado pelo agronegócio, principalmente da Rússia. A expectativa do plano é reduzir tal dependência para 45%.

Neste sábado (12), a ministra da Agricultura viajará para o Canadá. Vai conversar com empresários e representantes governamentais sobre a possibilidade de aumentar as exportações de potássio para o Brasil. O Canadá é o maior produtor mundial de potássio, com cerca de 33% da produção mundial.

Segundo a ministra, a ideia é conversar com a iniciativa privada sobre a disposição do governo brasileiro de facilitar as vendas ao Brasil.

Na viagem a Ottawa estão previstas reuniões com presidentes de empresas produtoras e exportadoras de potássio instaladas no país, além de representantes do governo canadense, informou o ministério. 

Em fevereiro, a ministra viajou ao Irã para negociar o aumento de exportações de fertilizantes para o Brasil. Ontem, ela recebeu, em Brasília, representantes de países árabes  para debater a possibilidade de aumentar a exportação de insumos para a agropecuária nacional.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui