Polícia Militar terá mais de 6.000 policiais nas ruas durante o Carnaval na RMVale

Efetivo da Polícia Militar para o período de folia em 2020 deve ficar acima do empenhado durante o ano passado para a mesma época; atuação deve contar com cavalaria, tropa do Baep e atividades integradas aos municípios

0
409

A Polícia Militar deve contar com um efetivo de mais de 6.000 policiais durante a operação ‘Carnaval Mais Seguro’, que tem início na sexta-feira (21) e segue até a próxima quarta-feira (26) em todo o estado de São Paulo.

A informação é do comandante da Polícia Militar na RMVale, coronel José Eduardo Stanelis. Segundo ele, as equipes devem ser distribuídas conforme a necessidade de cada município. São Luiz do Paraitinga, por exemplo, deve contar ainda com a atuação da cavalaria da polícia.

“É uma cidade que tem dado problema, porque o número de pessoas que vão para la é muito superior à capacidade da cidade, mais do que multiplica”, justificou. “Creio que será um Carnaval seguro”, afirmou.

Tradicional aos adeptos das ‘marchinhas’, São Luiz tem pouco mais de 10 mil habitantes e deve receber até 80 mil durante os dias de festa.

Em todo o Vale, a estrutura dos agentes de segurança prevê cerca de 350 viaturas em atuação diária durante todo o período de folia. O reforço do efetivo deve colocar agentes que atuam na área administrativa para as ruas, intensificar as ações do Baep (Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar) e ter planejamento conjunto às administrações municipais.

No Litoral Norte, onde 50% do efetivo da Polícia Militar que já estava para a Operação Verão deve permanecer, são previstos 150 policiais a mais, conforme dados do governo do estado. Segundo a PM, essa é a primeira vez que os policiais não retornam para seus locais de origem e permanecem para ambas as operações na região.

Estradas

No caso da Polícia Rodoviária, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que devem ser destinados 12 veículos a mais somente para a atuação no período. Segundo a SSP, foi feito um ‘mapeamento’ de todos os eventos carnavalescos previstos. Em todo o estado, devem ser cerca de 2.815.

“Vai para se divertir, não vai mexer com a mulher do próximo, não vai ficar com o som alto de madrugada porque tem gente que trabalha e quer dormir. Ir para o Carnaval para fazer baderna e passar o Carnaval preso não vale a pena”, orientou o comandante.

Segurança das rodovias de São Paulo será feita com drones

Do lado do monitoramento das estradas, a Secretaria de Logística e Transportes informou que deve atuar com drones para acompanhar os fluxos. Além dos equipamentos, mais de 200 câmeras devem fazer a fiscalização em tempo real nas estradas que cortam o estado.

A Secretaria ainda prevê a atuação de sete balsas e duas lanches na travessia entre São Sebastião e Ilhabela. “Estamos mantendo a ação já estruturada na Operação Verão. As ações se concentram nos principais pontos do Estado juntamente com a ação do policiamento rodoviário e fazendo reforço nas balsas”, disse o secretário da pasta, João Octaviano Machado Neto.

Veja também

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui