terça-feira, junho 28, 2022
HomeNotíciasDelegacia Eletrônica fará atendimento virtual de violência doméstica em SP

Delegacia Eletrônica fará atendimento virtual de violência doméstica em SP

Vítimas desse tipo de crime têm prioridade no atendimento virtual e serviço presencial nas DDMs continua funcionando normalmente.

O Governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (3) que a Delegacia Eletrônica começou a registrar casos de violência doméstica em São Paulo. O serviço é mais uma ferramenta disponibilizada para proteger as mulheres.

O atendimento presencial prossegue normalmente nas 134 DDMs (Delegacia de Defesa da Mulher) do Estado, mas agora as vítimas desse tipo de crime têm a opção digital para buscar ajuda e se defender dos agressores.

De acordo com a Delegada Jamila Ferrari, Coordenadora das DDMs em São Paulo, o atendimento eletrônico às vítimas de violência contra a mulher já estava sendo planejado pela Polícia Civil e teve seu lançamento antecipado por conta da crise da COVID-19.

“Buscamos nos antecipar a um fenômeno que ocorreu em outros países, como China, Espanha, França e Estados Unidos, que registraram aumento no número de casos após adotarem medidas de isolamento social”, afirmou a Delegada.

Para a deputada estadual Leticia Aguiar (PSL-SP), a medida é um passo importante para o combate à violência doméstica em todo o estado de São Paulo.

“Acredito que devemos utilizar todas as ferramentas possíveis no combate à violência doméstica. A medida vai ao encontro do projeto de lei que apresentei na Alesp, que cria o Botão do Pânico para mulheres vítimas de violência, que poderão realizar denúncias de qualquer lugar, pelo celular ou qualquer outro dispositivo eletrônico. Com certeza o atendimento online será muito eficaz”, disse a parlamentar.

Assim como nos demais casos registrados pela delegacia eletrônica, os boletins de violência doméstica passarão por uma triagem e serão encaminhados às DDMs correspondentes à região de cada ocorrência. Nas cidades que não possuem uma DDM, a ocorrência será direcionada à delegacia territorial correspondente à residência da vítima. Caberá aos delegados e delegadas responsáveis providenciar as diligências e perícias necessárias, assim como entrar em contato com as vítimas.

“É muito importante que as vítimas guardem as provas em lugar seguro, como fotos, vídeos e diálogos escritos. Elas são necessárias para dar materialidade aos casos e serão requisitadas pelos delegados”, finaliza a Coordenadora das DDMs.

Botão do Pânico

O Estado tem que garantir à pessoa vítima de violência mecanismos de proteção”, disse a deputada estadual Leticia Aguiar (PSL) que apresentou projeto de lei na Assembleia paulista, a distribuição do “Botão do Pânico”, no estado de São Paulo, para pessoas vitimadas por violência doméstica, amparadas por medida protetiva.

A parlamentar, no mesmo projeto, pede ao poder executivo que crie um aplicativo para facilitar denúncias de casos de violência contra a mulher. A Comissão Permanente de Constituição, Justiça e Redação da Assembleia Legislativa aprovou o parecer favorável do deputado Tenente Nascimento (PSL) ao projeto de lei 202/19, de autoria da deputada estadual Leticia Aguiar (PSL), que autoriza o Poder Executivo a distribuir dispositivo de segurança conhecido como “botão de pânico” para pessoas vítimas de violência doméstica.

Veja também

RELATED ARTICLES

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui

- Advertisment -

Most Popular

Recent Comments

José Gregório das neves on Lançamento da medalha Patamo
Edicarlos Lopes dos Santos on