Deputada Leticia Aguiar faz Projeto de Lei em homenagem ao Policial assassinado em Caçapava

O Projeto de Lei Nº 683/2020, denomina Juliano Aparecido de Freitas, como nome da sede do Departamento de Investigações Criminais - DEIC

0
82
Demissões Embraer Plenário

A Deputada Leticia Aguiar apresentou na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo um Projeto de Lei em memória do policial Juliano Aparecido de Freitas, assassinado durante uma operação policial em Caçapava.

O Projeto de Lei Nº 683/2020, denomina Juliano Aparecido de Freitas, como nome da sede do Departamento de Investigações Criminais – DEIC, em São José dos Campos. “Não podemos deixar que o nome desse valoroso agente da Lei seja esquecido, motivo pelo qual entendo como justa a denominação da sede do Departamento Estadual de Investigações Criminais – DEIC, de São José dos Campos, unidade na qual ele prestou relevantes serviços à população”, justificou a parlamentar.

O funcionário público, Juliano Aparecido de Freitas, sempre foi um profissional público exemplar. “O policial sempre teve um histórico de bons serviços prestados no combate à criminalidade em São José dos Campos. Recentemente, a vida dele foi ceifada por um criminoso, pelo fato de ser policial civil”, lembrou a deputada Leticia Aguiar.

O Projeto de Lei foi publicado no Diário Oficial, ainda passará por sessões até chegar a CCJR (Comissão Constituição Justiça e Redação), após o relator da comissão emitir o parecer o projeto é pautado. Se o parecer favorável for aprovado, é emitido o autógrafo.  Recebido pelo governador, são 15 dias para sanção ou veto.

Juliano Aparecido de Freitas

Policial
Juliano Aparecido de Freitas, de 46 anos, era policial há 20 anos, atuava com investigações de roubos e furtos.

Nascido em 2 de maio de 1.974, foi casado com a senhora Maria Aparecida de Aquino Freitas por quase 23 anos. Teve dois filhos: Lucas e Lívia.

Juliano Aparecido de Freitas descobriu sua vocação para trabalhar na área de Segurança Pública durante o período em que serviu o Exército Brasileiro. Foi aprovado no concurso de seleção para o cargo de Investigador de Polícia em 2.001. Por 19 anos serviu a população paulista por meio da atuação na Polícia Civil. Durante todo esse período como servidor público, 15 anos atuando exclusivamente na DIG, com passagens pelo 3º Distrito Policial de São José dos Campos e na Delegacia Antisequestro do Deinter -1. Ao longo de todo o período como policial civil, foram inúmeros os casos solucionados. Além do profissionalismo, outra característica do Juliano Aparecido de Freitas era a cordialidade no atendimento aos que procuravam a unidade de policiamento em que trabalhava.

O Crime

Dois policiais civis da divisão de patrimônio da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) investigavam furtos de veículos. De acordo com a apuração, um dos carros roubados teria sido levado para uma propriedade no bairro Pinus Iriguassu II, em Caçapava.

Durante uma campana na noite de 20 de outubro, eles foram abordar um suspeito e foram alvejados por vários disparos. Os dois policiais ainda conseguiram fugir, mas um deles que havia sido baleado no abdômen não resistiu e morreu.

COMENTÁRIOS:

Por favor coloque seu comentário!
Por favor entre seu nome aqui